Estranho Oeste Este – Vende-se cauda de Dinossauro

Hoje o Estranho Oeste reflecte acerca da insólita venda de uma cauda de dinossauro…

Segundo o jornal mais lido dos cafés portugueses e igualmente o jornal menos tido em conta por muita gente – o Correio da Manhã (link do artigo)-, foi colocado um anúncio no Jornal Ocasião, em que se vendia uma cauda de dinossauro. Ora, não consegui encontrar o anúncio no site do Ocasião (talvêz tenha sido retirado), mas o facto insólito não me era de todo desconhecido (já sabia do achado e das ‘condições em que foi feito).

Esta estranha estória chega do concelho do Cadaval, onde um senhor de uma empresa de terraplanagens e poços encontrou, faz já uns anos, uma cauda de dinossauro durante um dos seus trabalhos…levou o achado para casa e agora quer arrecadar bom dinheiro (note-se que garente ter recebido proposta de 100000€ de uma autarquia do oeste e não ter aceite)… estranho no mínimo é o facto de não dizer onde a encontrou… estranho, ou nem tanto…

Vejamos. O homem foi contratado pelo senhor x, que lhe pagou o serviço feito no seu terreno. No decorrer dos trabalhos pagos pelo senhor x e nos terrenos do senhor x o ‘vendedor’ encontrou os fósseis… é claro que agora teme que o senhor x venha reclamar parte dos lucros… e com razão o faria!!

Agora vamos a uma questão mais profunda. Tratando-se de um achado arqueológico/paleontológico com tanta importância para a ciência, como classificar a atitude do referido senhor? Vender por um preço exorbitante um achado (que ainda por cima não é bem dele) que tanto valor (não monetário, entenda-se) pode ter para o seu concelho e para a ciência revela sobretudo um egoísmo muito grande. Não revelar a proveniência dos fósseis, para não ‘comprometer’ os seus lucros reforça ainda mais esta ideia. De facto, saber de onde vieram os fósseis é determinante e permitiria fazer sondagens e, quem sabe, encontrar o restante esqueleto fossilizado, ou grande parte dele…

É pena que este senhor se esteja a apropriar de algo que é uma riqueza comum e, para além disso, a ter dono, o legítimo não é ele mas sim o dono do terreno. Segue aqui o apêlo para que o ‘vendedor’ faça o que é mais correcto: entregue o achado à ‘ciência’, ao município, etc… se não quer ‘dar’, pelo menos deixe estudar, fazer réplicas, fotos… diga onde encontrou… permita o avanço do conhecimento.

Pena não dar para o obrigar a fazer tal coisa… como disse a outra, seis meses resolviam muita coisa 😉

Para finalizar, ficam os comentários que estavam no site do CM… têm a sua piada!!

21 Novembro 2008 – 13h11  | EBAY NA AMERICA
META O ANUNCIO NO EBAY NA AMERICA E VERA OS MILHOES DE OFERTA….E UMA BOM APROVEITAMENTO PARA O ACHADO…
21 Novembro 2008 – 12h14  | helder
Só neste país …o que é publico se vende
21 Novembro 2008 – 10h32  | fafto
Admirados,pk se o Governo vende o país a retalho p/ter dinheiro p/seus”magros”vencimentos!Os exs vêm de cima!
21 Novembro 2008 – 09h02  | andre couto
É do estado e tem de ser confiscado e mais nada! Possivelmente até achou no terreno do vizinho!
21 Novembro 2008 – 08h03  | revoltado
este até vendia a mãe ?
Anúncios

2 Responses to Estranho Oeste Este – Vende-se cauda de Dinossauro

  1. besbertocharrua diz:

    atão axa queu posso metêre iste lá do meu bloge pa vêre quém é o gaijo do cadaval?

  2. Andre diz:

    O besberto, o achado é do Cadaval e aos cadavalenses pertence. Pode ser que se for gerada uma ‘onda’ de consciencialização o ‘vendedor’ entenda que o achado deve ser de todos, por muito que esteja na posse só de um.
    Se quiser referir a notícia no blog, acho que faz bem…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: